Colocação Pronominal

O estudo da colocação pronominal envolve o processo correto de localização do pronome oblíquo átono antes, no meio ou depois do verbo.

 

Para relembrar, os pronomes oblíquos átonos são aqueles que não apresentam a acentuação tônica forte. São eles:

 

- 1ª pessoa do singular (eu): me

- 2ª pessoa do singular (tu): te

- 3ª pessoa do singular (ele, ela): o, a, lhe

- 1ª pessoa do plural (nós): nos

- 2ª pessoa do plural (vós): vos

- 3ª pessoa do plural (eles, elas): os, as, lhes

 

É importante percebermos que a utilização de certas colocações pronominais podem trazer um aspecto mais formal à situação de comunicação. Um exemplo disso é o uso da ênclise. Esse processo ocorre quando o pronome oblíquo átono aparece depois do verbo.

 

Vamos verificar em quais situações:

 

1. Verbo iniciando a oração ou depois de vírgulas.

 

Dei- lhe todo o meu amor, toda a minha vida e tudo foi em vão.”

 

“Hoje, carregaram- me para o outro lado do mundo.”

 

Observação: o pronome oblíquo “lhe” (a ele) assumiu a função sintática de objeto indireto do verbo transitivo direto e indireto “dei”. Já, o pronome oblíquo “me” assumiu a função sintática de objeto direto (eu) do verbo transitivo direto “carregaram”.

 

2. Verbo no imperativo afirmativo como podemos perceber nos trechos em negrito abaixo.

 

“Rasgue as minhas cartas

E não me procure mais

Assim será melhor, meu bem!

O retrato que eu te dei

Se ainda tens, não sei

Mas se tiver, devolva-me!

Deixe-me sozinho

Porque assim

Eu viverei em paz

Quero que sejas bem feliz

Junto do seu novo rapaz

 

Rasgue as minhas cartas

E não me procure mais

Assim vai ser melhor, meu bem!

O retrato que eu te dei

Se ainda tens, não sei

Mas se tiver, devolva-me!

O retrato que eu te dei

Se ainda tens, não sei!

Mas se tiver

Devolva-me!

Devolva-me!

Devolva-me!”

Título: Devolva- me. Compositores: Renato Barros e Lílian Knnap. Álbum: Público, 2000. Intérprete: Adriana Calcanhoto.

 

Observação: o pronome “me”, dentro desse contexto, exerce a função de objeto indireto (para mim) do verbo transitivo direto e indireto “devolva”.

 

3. Verbo no infinitivo pessoal.

 

“É possível transformá- los em cidadãos mais sensíveis? A humanidade precisa de mais poesia.”

 

Observação: o pronome “los” assumiu a função sintática de objeto direto (eles) do verbo transitivo direto e indireto “transformar”. Importante notar que nos verbos terminados em “r”, no caso “transformar”, os pronomes “o”, “a”, “os”, “as”, assumirão as formas “lo”, “la”, “los”, “las”.

 

O uso do pronome oblíquo átono antes do verbo é muito utilizado na Língua Portuguesa, principalmente, na oralidade e em situações de comunicação informal. Nós chamamos esse processo de próclise. Interessante notar que esse processo ocorre na presença de palavras atrativas ou nas locuções verbais e nos tempos compostos.

 

Os termos abaixo são classificados como atrativos.

 

1. Pronomes relativos.

 

 “o caos que (pronome relativo) nos rodeia a afeta mais do que aos outros.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/cartum/cartunsdiarios/?cmpid=menulate#21/5/2016

 

2. Palavras ou locuções de sentido negativo.

 

Não me convidaram
Pra essa festa pobre
Que os homens armaram pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada antes de eu nascer

Não me ofereceram
Nem um cigarro
Fiquei na porta estacionando os carros
Não me elegeram
Chefe de nada
O meu cartão de crédito é uma navalha”.

Fragmento da composição: Brasil. Compositores: Cazuza/George Israel/ Nilo Roméro. Álbum: Ideologia, 1988. Intérprete: Cazuza.

 

3. Advérbios.

 

“As pessoas sempre me pedem o seu contato telefônico.”

 

4. Pronomes indefinidos, demonstrativos neutros e interrogativos.

 

Alguém (pronome indefinido) me disse

que tu andas novamente,

De novo amor, nova paixão, todo contente

 

Conheço bem suas promessas 
Outras ouvi, iguais a essas. 
Esse teu jeito de enganar
Conheço bem...”

Fragmento da composição “Alguém me disse”. Compositores: Compositor: Evaldo Gouveia / Jair Amorim. Álbum: Ana Carolina, 1999. Intérprete: Ana Carolina.

 

Quem (pronome interrogativo) me trouxe de volta esse amor fugidio?”

 

 

5. Conjunções e locuções conjuntivas.
 

como (conjunção) lhe pedi?”

 

 

 

 

 

 

 

Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/cartum/cartunsdiarios/?cmpid=menulate#21/5/2016.

 

6. Orações que exprimem desejo e enunciados exclamativos.

 

“Deus o abençoe!”

O processo de próclise também acontece em locuções verbais. Nesse caso, o pronome se localizará antes do verbo principal.

 

 “Os garotos estavam se arrastando pelos corredores.”

“ Tudo aquilo estava me partindo o coração.”

 

O processo de mesóclise acontece quando um pronome oblíquo átono se localiza no meio de um verbo que esteja no futuro do presente ou futuro do pretérito. A mesóclise só ocorre sem a presença de atrativos.

 

Amá- lo- ia se isso fosse possível.”

Consagra- la- ei como minha rainha.”

 

Atividades:

 

1. Analise a oração que está localizado o pronome oblíquo átono “lhe”na tira de Hagar acima.

 

“Como lhe pedi.”

 

a) O uso do pronome na terceira pessoa do singular está correto de acordo com o contexto?

 

b) Por quê?

 

2. Leia a tira abaixo para responder às questões.

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/cartum/cartunsdiarios/?cmpid=menulate#11/5/2016

 

a) A colocação do pronome pessoal do caso reto em “gosto de ter ele por perto” não está correta segundo a norma padrão da língua.  Nessa situação de comunicação, ela pode ser utilizada? Por quê?

 

b) Explique por que essa colocação é inadequada segundo a norma padrão da Língua.

 

c) Reescreva a frase, corrigindo esse erro pronominal.

 

3. Explique a utilização do uso de próclise nas tiras abaixo.

 

a) “Por que não lhe deu dinheiro?”

Contato

Inscreva-se no nosso canal no youtube

  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
foto Regiane blog.jpg

Mãe, professora, autora de materiais didáticos, doutoranda em Literatura e Crítica literária pela PUC-SP. 

Idealizadora do Veredas do Texto e criadora de conteúdo 

Regiane Boainain 

veredasdotexto@gmail.com

Tel e whatsapp

(11) 97683 4664