Bilhete da ousada donzela


Bilhete da ousada donzela

Jonathan, há nazistas desconfiados. Põe aquela sua camisa que eu detesto - comprada no Bazar Marrocos - e venha como se fosse pra consertar meu chuveiro. Aproveita na terça que meu pai vai com minha mãe visitar tia Quita no Lajeado. Se mudarem de idéia, mando novo bilhete. Venha sem guarda-chuva - mesmo se estiver chovendo - Não agüento mais tio Emílio que sabe e finge não saber que te namoro escondido e vive te pondo apelidos. O que você disse outro dia na festa dos pecuaristas até hoje soa igual música tocando no meu ouvido: "Não paro de pensar em você." Eu também, Natinho, nem um minuto. Na terça, às duas da tarde, hora em que se o mundo acabar eu nem vejo.

Com aflição,

Antônia.



PRADO, Adélia. Poesia reunida. Rio de janeiro: Record, 2012.

#AdéliaPrado #Bilhetedaousadadonzela #EditoraRecord #VEREDASDOTEXTO

5 visualizações

Contato

Inscreva-se no nosso canal no youtube

  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
foto Regiane blog.jpg

Mãe, professora, autora de materiais didáticos, doutoranda em Literatura e Crítica literária pela PUC-SP. 

Idealizadora do Veredas do Texto e criadora de conteúdo 

Regiane Boainain 

veredasdotexto@gmail.com

Tel e whatsapp

(11) 97683 4664