Os despropósitos de Manoel de Barros


Oi, gente!!!


A nossa última sequência didática foi sobre o poema "O menino que carregava água na peneira" que faz parte do livro Exercícios de ser Criança de Manoel de Barros, editora Salamandra. Trata- se de um livro que se comunica por meio de uma linguagem poética mesclada entre a palavra e as imagens.

A palavra é tida como instrumento de brincadeira para propor ao leitor uma experiência de vivenciar a linguagem da infância, a linguagem que, às vezes, é desprovida de sentido, a linguagem das sensações. Nesse percurso de leitura, o leitor é levado à reflexão dos despropósitos da palavra poética, da falta de logicidade existente na poesia e, também, do contato com uma experiência primitiva e sensorial. O professor que quiser trabalhar com essa obra perceberá que ela norteará a leitura dos alunos para a construção de sentido do texto poético. Com isso, os alunos notarão que um dos requisitos para o processo de criação poética é o brincar com as palavras por meio dessa experiência genial de viver a infância. Trata- se de um desdobramento de olhar importantíssimo para a formação de leitores de poemas.

Interessante notar que as imagens da obra dão conta de complementar o sentido do que essa linguagem quer propor. Por isso, é importante ressaltar que não se trata de um livro apenas para crianças, pois exige uma preparação de sensibilizar o olhar para conseguir vivenciar a experiência de uma leitura poética.

Aproveitem a sequência didática do poema em nosso site para trabalhar com seus alunos. Acesse aqui.


Um grande beijo.

Karina Baldo Favaro.

#Exercíciosdesercriança