Queria ter ficado mais



Queria ter ficado mais

Editora: Lote 42.

Edição: Cecilia Arbolave, Vivien Hermes, Thiago Blumenthal e João Varella.

Ilustrações: Eva Uviedo.

Capa e projeto gráfico: Luciana Martins.

Diagramação: Mauricio Nici Gonçalves.

Revisão: Vivian Hermes.

Autoras: mulheres maravilhosas!!!

Doze mulheres.

Doze lugares.

Doze experiências epifânicas de libertação e de reafirmação de si mesmas.

Passando para dizer que recebi doze cartas de doze mulheres diferentes. Mulheres que eu gostaria de ter como amigas. Como eu gostaria...

A cada envelope, eu me imaginava destinatária particular de cada experiência. O meu interlocutor era uma amiga, uma mulher descortinando uma libertadora epifania.

A impressão era de renascimento a cada história, a cada paisagem, a cada pessoa desse vasto mundo de Deus.

Às autoras:

Meninas, não tenho palavras para dizer o que senti quando abri os envelopes, mas posso confessar que me espelhei um pouco em cada carta, em cada sentimento, em cada paixão. Eu estava ali com vocês... E pude viajar para Roma, Paris, Barcelona e tantos outros países com vocês. Obrigada por compartilharem essas experiências tão libertadoras conosco.

Em Roma, eu me debulhei em lágrimas com Clara. Além de ser minha conterrânea de Araçatuba, essa garota me fisgou pelo instinto que ela tem de preservar o amor pelas pessoas que passam por sua vida. Clara tem uma delicadeza em tratar o amor, que chega a apertar o peito.

Segue um trechinho:



Isis retrata dois momentos epifânicos em Paris. Ela consegue sintetizar, em poucas palavras, a essência desse trabalho com as cartas nesta frase: "... tudo o que vivemos na vida parece se encaixar naquele momento, naquela cena... “ Pois é, minha querida. A impressão foi essa mesma. A epifania avassala os nossos sentidos fazendo parecer que tudo o que vivemos na vida era pra chegar àquele momento. Era para sentirmos aquela sensação. Como um rio, um rio que deságua em nossas margens...