A fonte do esquecimento e outros contos memoráveis



O livro é composto por cinco narrativas de tradição oral, selecionadas e adaptadas a partir de versões resgatadas por William Butler Yeats e Joseph Jacob, segundo Heloisa Prieto. Interessante notar que os contos fogem do padrão de "felizes para sempre" e são focados inteiramente nos elementos simbólicos de cada experiência relatada. A reunião de mitos irlandeses, histórias do folclore australiano e contos da tradição da Europa Central e francesa trazem para essa coletânea uma rica experiência de leitura, envolvendo a tradição oral de cada cultura.

Trago, aqui, alguns grifos que me chamaram a atenção.

"A Floresta encantada"

William Butler Yeats


“A Esperança e a Memória tem uma filha que se chama Arte, e ela construiu sua morada no campo do desespero, onde os homens penduram seus trajes. Amada filha da Esperança e da Memória, fique um pouco comigo”.

"Connla e a jovem invisível"

Joseph Jacob


“Mas a história nunca se calou, como se a voz secreta da fada do penhasco determinasse que seu amor jamais seria esquecido.”

"A fonte do esquecimento"

Conto de tradição oral da Europa Central


“Contudo, ao entardecer, muitas vezes ele se recordava dela, (...) De modo que os dois só se encontravam assim: no fundo de suas lembranças...”