Na Floresta, de Antony Browne


Estes dias, no curso sobre Livro, Infância e Mediação de leitura na Casa Tombada, fui convidada a refletir sobre alguns títulos que eu considero de qualidade literária. Que dificuldade! Na minha estante, há tantos livros que julgo excelentes que fica difícil escolher apenas um bom.

Pensei bastante e cheguei ao livro Na Floresta, de Antony Browne, no Brasil, publicado pela editora Pequena Zahar.


Para mim, é um livro que permite que o leitor acione seu repertório de leituras por meio de imagens em um jogo de esconde e mostra, pelo qual o narrador trava um interessante diálogo com o leitor.

Logo na primeira imagem, vemos um menino que acorda assustado, no meio de uma noite de tempestade e um soldado de brinquedo é mostrado pelo clarão do relâmpago.


Na página seguinte, mãe e filho, tristes, sentados à mesa do café da manhã. Abandono do pai? Morte dele.


No dia seguinte, mamãe pede que ele leve um bolo para sua avó doente e ele corta a floresta proibida, já que quer chegar em casa rapidamente para o caso de seu pai voltar.


A partir disso, nós, leitores, presenciamos a travessia do menino pelo interior da floresta. Floresta concreta até a casa da avó, floresta literária, com todas as memórias de leitura, ou uma floresta abstrata, simbolizando o adentramento do menino aos seus sentimentos? Ou tudo isso?


Browne retrata a floresta em tons de cinza- amarronzado e branco profundos, apenas o menino, numa sugestão de um sonho, aparece colorido, como se ele fosse a única coisa "real". Importa destacar o capuz vermelho e a cesta, numa indicação ao conto tradicional. Nova velha história de Chapeuzinho Vermelho?Uma estratégia de Browne para que criemos a expectativa de um perigo iminente, como passara a menina na casa da avó?

No trajeto, ele encontra quatro crianças (que os leitores experientes reconhecerão dos contos de fadas) - duas das quais sofrem com a ausência do pai.


Mas você deve estar se perguntando: " e se o leitor não tiver esse repertório para reconhecer as imagens- resquícios de leitura- não entenderá a narrativa?"

Fique tranquilo(a) a obra acolhe leitores iniciantes e entrega uma narrativa que surprenderá o leitor, seja ele mais ou menos iniciado.

Surpreenda-se!

Fico por aqui!

Grande beijo!

Regiane Boainain

SOBRE O AUTOR:

Antony Browne é um dos mais elogiados e premiados autores-ilustradores. É ganhador do Prêmio Hans C. Anderes, pelo conjunto da obra, e do título Children's Laureate 2009-2011, a maior distinção na literatura infantil no Reino Unido.


No Brasil, algumas obras do autor são publicadas pela Editora Pequena Zahar. Quer conhecer? Clique aqui.


Posts Relacionados

Ver tudo
Posts Recentes

Contato

Inscreva-se no nosso canal no youtube

Foto Regiane.jpeg

Regiane Boainain 

Idealizadora do Veredas do Texto e criadora de conteúdo 

Mãe, professora, autora de materiais didáticos, doutoranda em Literatura e Crítica literária pela PUC-SP. 

  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

veredasdotexto@gmail.com

Tel e whatsapp

(11) 97683 4664