Na Floresta, de Antony Browne


Estes dias, no curso sobre Livro, Infância e Mediação de leitura na Casa Tombada, fui convidada a refletir sobre alguns títulos que eu considero de qualidade literária. Que dificuldade! Na minha estante, há tantos livros que julgo excelentes que fica difícil escolher apenas um bom.

Pensei bastante e cheguei ao livro Na Floresta, de Antony Browne, no Brasil, publicado pela editora Pequena Zahar.


Para mim, é um livro que permite que o leitor acione seu repertório de leituras por meio de imagens em um jogo de esconde e mostra, pelo qual o narrador trava um interessante diálogo com o leitor.

Logo na primeira imagem, vemos um menino que acorda assustado, no meio de uma noite de tempestade e um soldado de brinquedo é mostrado pelo clarão do relâmpago.


Na página seguinte, mãe e filho, tristes, sentados à mesa do café da manhã. Abandono do pai? Morte dele.


No dia seguinte, mamãe pede que ele leve um bolo para sua avó doente e ele corta a floresta proibida, já que quer chegar em casa rapidamente para o caso de seu pai voltar.


A partir disso, nós, leitores, presenciamos a travessia do menino pelo interior da floresta. Floresta concreta até a casa da avó, floresta literária, com todas as memórias de leitura, ou uma floresta abstrata, simbolizando o adentramento do menino aos seus sentimentos? Ou tudo isso?


Browne retrata a floresta em tons de cinza- amarronzado e branco profundos, apenas o menino, numa sugestão de um sonho, aparece colorido, como se ele fosse a única coisa "real". Importa destacar o capuz vermelho e a cesta, numa indicação ao conto tradicional. Nova velha história de Chapeuzinho Vermelho?Uma estratégia de Browne para que criemos a expectativa de um perigo iminente, como passara a menina na casa da avó?

No trajeto, ele encontra quatro crianças (que os leitores experientes reconhecerão dos contos de fadas) - duas das quais sofrem com a ausência do pai.


Mas você deve estar se perguntando: " e se o leitor não tiver esse repertório para reconhecer as imagens- resquícios de leitura- não entenderá a narrativa?"

Fique tranquilo(a) a obra acolhe leitores iniciantes e entrega uma narrativa que surprenderá o leitor, seja ele mais ou menos iniciado.

Surpreenda-se!

Fico por aqui!

Grande beijo!

Regiane Boainain

SOBRE O AUTOR:

Antony Browne é um dos mais elogiados e premiados autores-ilustradores. É ganhador do Prêmio Hans C. Anderes, pelo conjunto da obra, e do título Children's Laureate 2009-2011, a maior distinção na literatura infantil no Reino Unido.


No Brasil, algumas obras do autor são publicadas pela Editora Pequena Zahar. Quer conhecer? Clique aqui.


Posts Recentes

Contato

Inscreva-se no nosso canal no youtube

Foto Regiane.jpeg

Regiane Boainain 

Idealizadora do Veredas do Texto e criadora de conteúdo 

Mãe, professora, autora de materiais didáticos, doutoranda em Literatura e Crítica literária pela PUC-SP. 

  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

veredasdotexto@gmail.com

Tel e whatsapp

(11) 97683 4664